Artista espanhol Paco Pomet (previamente) referente a aparência de fotos de férias vintage e vastas paisagens históricas nas suas pinturas a óleo surreais, obras que oferecem um humor sutil de sua paleta, muitas vezes em tons de cinza. Ao tornar membros como tubos assustadoramente alongadas e adicionando toques de neon verde e laranja, Pomet traz suas imagens do passado para o futuro, insinuando um reino pós-apocalíptico onde os humanos são forçados a viver ao lado dos resíduos radioactivos que levou a seus corpos 'defeitos.

Pomet teve sua terceira exposição individual com Richard Heller Gallery em Santa Monica, no início deste verão. Você pode ver mais de seu trabalho em seu site portfólio.
PacoPomet_01
“Adam’s Office” (2016), oil on canvas, 120 x 160 cm

PacoPomet_08
“Childhood” (2016), oil on canvas, 60 x 80 cm
PacoPomet_04
PacoPomet_06
“The Visitor” (2016), oil on canvas, 120 x 140 cm
PacoPomet_05
“The Vermilion Case” (2016), oil on canvas, 60 x 80
PacoPomet_07
“Social” (2016), diptych, oil on canvas, 120 x 180 cm
PacoPomet_03
“The Landlord” (2016), oil on canvas, 120 x 140 cm
PacoPomet_02
FONTE:http://www.thisiscolossal.com/

ARTES - Novas Pinturas surreais que subvertem Vintage temporada Fotos e paisagens históricas - por Paco Pomet por Kate Sierzputowski em 10 de agosto

Os drones estão cada vez mais populares e caindo na mão de especialistas em fotografia. Quem ganha com isso são nossos olhos, em ver fotografias com ângulos incríveis na qual eram difíceis de encontrar antigamente.
Nesse post, selecionamos algumas das melhores fotografias de drones registradas em 2016 e que participam do International Drone Photography Award, uma espécie de premiação anual das melhores fotos registradas de drones.

Confira e comente qual foi sua imagem favorita.
FONTE:http://www.criatives.com.br/

ARTES-14 Das mais Impressionantes fotos de Drones registradas em 2016. São de tirar o fôlego!

O aplicativo Smileys for WhatsApp permite enviar emojis em suas conversas no mensageiro de forma prática. Compatível com Android a partir da versão 4.0, o programa oferece as famosas carinhas amarelas, além de personagens divertidos, objetos, imagens românticas e até os populares memes.
Cinco apps para adicionar novos emojis no WhatsApp do Android
Tudo pode ser usado de forma gratuita e simples pelo aplicativo, para enviar em suas conversas privadas e em grupo do WhatsApp. Cansou dos emojis antigos? Veja neste tutorial como usar e personalizar seus recados.
Veja como enviar emojis no WhatsApp com app grátis Smileys for WhatsApp (Foto: Luana Marfim/TechTudo)Veja como enviar emojis no WhatsApp com app grátis Smileys for WhatsApp (Foto: Luana Marfim/TechTudo)
Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone
Passo 1. Baixe e instale o app Smileys for WhatsApp no seu celular. Logo na primeira tela estão os emojis para você escolher. Para acessar mais opções, arraste a tela para a direita. As categorias são mostradas em ícone no menu do topo.
Abra o aplicativo e encontre o emoji que mais gostar (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)Abra o aplicativo e encontre o emoji que mais gostar (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)
Passo 2. Toque no emoji que preferir enviar e, em seguida, selecione “WhatsApp”. Você pode selecionar outros mensageiros também. No WhatsApp, encontre e toque no contato ou grupo que deseja enviar o emoji. Confirme no ícone de seta verde.
Envie o emoji para o amigo do WhatsApp (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)Envie o emoji para o amigo do WhatsApp (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)
Passo 3. A imagem será aberta em uma pré-visualização e você poderá digitar uma legenda, se preferir. Confirme no ícone com seta verde. O emoji será enviado na conversa com seu amigo.
Envie o emoji no WhatsApp e se preferir adicione uma legenda (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)Envie o emoji no WhatsApp e se preferir adicione uma legenda (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)
Passo 4. Gostou de algum emoji do app e não quer perder tempo buscando? Pressione a imagem no app e selecione “Add to favorites”. O emoji será salvo na aba “Favorites”, a primeira no menu do aplicativo Smileys for WhatsApp.
Salve os emojis como favoritos no aplicativo Smileys for WhatsApp (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)Salve os emojis como favoritos no aplicativo Smileys for WhatsApp (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)
Aproveite a dica e use o aplicativo para deixar suas conversas mais divertidas.
FONTE:http://www.techtudo.com.br/

TECNOLOGIA-Como adicionar novos emojis no WhatsApp com o app Smileys for WhatsApp

Instalações artísticas chamam a atenção no Flamengo e na Barra.
Obras são de JR, que em 2008 mudou paisagem do Morro da Providência.
gigantografia jr 7f8d6Instalação no alto do edifício Hilton Santos, no Flamengo, Zona Sul do Rio. A gigantografia foi feita pelo artista francês JR (Foto: Alessandro Buzas/Futura Press/Estadão Conteúdo)
O atleta do Sudão Mohamed Younes Idriss, de 27 anos, recordista africano de salto em altura, ficou de fora da Rio 2016 porque se machucou antes da prova de qualificação. Mesmo sem competir, ele pode ser visto "saltando" um prédio no Aterro do Flamengo, Zona Sul do Rio. A obra, que surpreende quem passa pela região, é assinada pelo artista plástico francês JR.
A representação do atleta africano não é a única obra do artista na cidade em alusão aos esportes olímpicos. No Quebra-Mar, na Praia da Barra da Tijuca, Zona Oeste, outra imagem gigante simula um atleta mergulhando no mar. Em sua conta no Instagram, JR disse que esta foi a primeira peça feita com “uma nova técnica”. Ele garantiu que mais obras assim vão surgir no Rio.
Reconhecido internacionalmente pela sua arte urbana, JR ainda não divulgou detalhes sobre a técnica utilizada na construção destas gigantescas instalações artísticas no Rio.
mergulhojr ece1fInstalação do artista francês JR no Quebra-Mar, na Barra da Tijuca, simula mergulho de atleta (Foto: Reprodução/Instagram/JR)
Arte no Morro da Providência
Esta não é a primeira vez que JR altera a paisagem do Rio com sua arte urbana. Em 2008, ele ilustrou a fachada de 40 casas do Morro da Providência, no Centro. Os gigantes painéis foram produzidos a partir de fotografias feitas pelo artista de moradoras da comunidade. Em comum, essas mulheres tinham em suas histórias a morte de filhos e parentes em ações policiais.
O trabalho no Morro da Providência rendeu a JR, dois anos depois, um prêmio US$ 100 mil dólares da fundação TED.
morro 9c875Trabalho do artista francês JR feito no Morro da Providência em 2008 (Foto: AFP)
Antes deste trabalho na favela carioca, JR havia ganho repercussão mundial com o projeto “Face to Face”, no qual estampou fotos de cidadãos palestinos e israelenses nos muros dos dois países, que há décadas estão envolvidos em conflitos.
Em seu site, JR diz ser dono da maior galeria de arte do mundo: a rua. É em meio ao cenário urbano que ele produz suas obras, que se destacam pelas grandes dimensões e interação com o público.
Artista ‘sumiu’ com a pirâmide do Louvre
Entre maio e junho deste ano, JR fez “desaparecer” a pirâmide de vidro do Louvre, o famoso museu de arte de Paris.
O artista envelopou as quatro faces da estrutura de vidro com uma foto gigante que reproduzia a fachada do museu. O efeito visual camuflava a pirâmide quando observada de determinados ângulos.
aptopix france disappearing pyramid francois mori ap 21722O artista de rua JR salta em frente à pirâmide do museu do Louvre em Paris, na França. Ele fez a estrutura de vidro 'desaparecer' (Foto: François Mori/AP)FONTE:http://www.portalartes.com.br/

ARTES-Artista francês instala obras gigantes que retratam atletas olímpicos no Rio

Com pinturas enigmáticas, Glauco Moraes guarda um dialeto secreto que só será revelado após a própria morte
show bv0101 000f beb55
Imagine um idioma com 14 mil palavras. Porém, apenas uma pessoa em todo o planeta sabe o significado delas, que serão revelados ao mundo somente após a sua morte. Este é o mistério que envolve o trabalho do artista plástico, crítico e curador Glauco Moraes, 45. Conhecido no Brasil e exterior pelas obras coloridas e alegres, ele criou um dialeto próprio, que gera curiosidade em quem contempla os quadros.
“Quando fiz esse dialeto, era apenas para escrever nos meus diários, coisa de criança. E virou uma mania. Comecei aos 12 anos e, aos 19, já tinha muitas palavras. Virou o Norte do meu trabalho e causa uma curiosidade muito grande nas pessoas. Minha obra inteira se chama ‘Diário Secreto’. E cada quadro tem frase escritas que só serão reveladas quando eu morrer. É um segredo que está no cofre de um banco e só será aberto após a minha morte”, diz.
Nascido em uma vila norte-americana, na Guiana Francesa, ele foi registrado em Macapá (AP) e mora em Belo Horizonte (MG) desde a infância. Na capital mineira, construiu uma carreira que já tem 18 anos, mas algumas obras já ultrapassaram as fronteiras, chegando aos Estados Unidos, Chile e Coreia do Sul. Especialistas e doutores em linguagem humana, inclusive, já tentaram decifrar o enigmático dialeto.
“Já vieram várias pessoas formadas em linguística e não conseguiram a tradução. Uma doutora norte-americana estudou, mas para ver se tinha estrutura para a formação de frases. Ela ficou surpresa, porque tem” revela, ao ressaltar o diferencial de sua obra. “O artista sempre pinta a própria vida, de diferentes formas. O artista se revela dentro da sua obra. Eu fiz o oposto: é legível, mas ninguém consegue ler”, completa.
content bv0101 001r 35e84
Otimismo
Moraes se declara um grande otimista e, por isso, desenha e pinta somente quando tem capacidade de traduzir emoções positivas em seus quadros. O tamanho das obras do artista plástico, inclusive, costuma ter, no mínimo, 1m80 de dimensão. Como também estuda metafísica e física quântica, ele afirma acreditar que cada quadro deve passar muito mais que uma mensagem ao observador.
Sou bem focado na questão da vida em si. Nunca trabalho triste. Acredito muito na questão da energia. Quando minha obra estiver na casa de alguém, quero que traga coisas boas. Esse sucesso veio, porque tento passar tudo de bom que sinto e do que acredito da vida. Sou muito otimista. Garanto que quando as frases foram traduzidas, as pessoas terão várias surpresas boas, gosto desse mistério. Quero deixar isso para o mundo”, ressalta.
Profissionalismo e carreira
Os primeiros desenhos de Glauco Moraes nasceram aos nove anos de idade, sempre seguindo um estilo de pintar expressionista, contemporâneo e com tema figurativo. Na adolescência, dava aulas em casa, porém, sempre encarou a arte com seriedade. Então, investiu na formação profissional, com graduação em artes plásticas, pós em arte contemporânea e dois MBAs — em marketing e gestão empresarial. Há 16 anos, abriu a “Maison Escola e Galeria de Arte”.
“Não gosto de coisa caseira, tem que ter profissionalismo. Sou muito radical nesse ponto. Geralmente a pessoa leva essa coisa de artista como algo amador. Sou mais prático”, enfatiza, ao informar que deixou de lecionar há seis anos para se dedicar a um novo projeto. “Agora, estou focando em lançar meu primeiro livro. É uma edição comemorativa da minha carreira. Uma espécie de retrospectiva, mas focando no atual”, adianta.
Sem narcisismo
Conhecido como um dos artistas mais retratados do Brasil, Glauco Moraes sempre pintou trabalhos inspirados na própria fisionomia. Entretanto, em 18 anos de carreira, apenas uma das aproximadamente 1,5 mil obras dele é um autorretrato. Por outro lado, coleciona mais de com 40 retratos assinados por artistas renomados, como Jarbas Juarez, Sandra Bianch, Etel Ferrão, Luís Jannel, Fatima Mirandda, Luiz Pêgo, Rodrigo Santto e Vera Sidney.
“Todo o meu trabalho plástico sempre esteve ligado a minha fisionomia, gosto muito de brincar com meu rosto. Para mim é uma honra ter representações minhas assinadas por grandes artistas do País, que me presenteiam com suas obras, na forma como sou visto por eles. Isso me tornou uma figura meio narcisista, mas eu não me considero Narciso. Apenas gosto de ver como as pessoas me veem”, declara.
DESTAQUE
Na próxima exposição de Glauco Moares, este mês, ele apresentará 18 obras inéditas, uma para cada ano de carreira, na “Maison Escola e Galeria de Arte” — avenida Bento Simão, 255, São Bento, Belo Horizonte (MG). “Pinto entre 50 e 60 obras por ano. Minhas obras são grandes. Tamanho não é documento na arte, mas eu sempre gostei de coisas majestosas”, afirma.
FONTE:http://www.portalartes.com.br/

ARTES - Artista plástico esconde mensagens nas obras que só será revelado após sua morte

Temos um post especial Pokemaniacos, seja você um velho fã dos jogos de Pokemon do Gameboy e do anime que passava em TV aberta ou talvez seja um dos novos fãs do aplicativo Pokemon GO lançado a pouco no país, esta postagem é para você.
Reunimos aqui uma coletânea de diversas artes em mídias digitais e tradicionais de diversos designers, artistas e ilustradores do mundo todo, espero que curtam!
1
2
3
4
Por MUTI
5
Por MUTI
6GIF

Por MUTI
Pokemon_Bulbasaur_06
8
9
10

12
13
14
15
16
17
Por NoneNess
18
Por Sa-Dui
19
Por kissai
20
Por MaxGrecke
21
Por Sa-Dui
22
Por arvalis
 23
Por mscorley
24
25
Fonte:http://www.designculture.com.br/

ARTE - Fanarts Nostálgicas de Pokemon

REDE DE BLOGS